segunda-feira, 11 de agosto de 2014

...em seguimento do post anterior..

Minha gente, é óbvio que não podemos nem devemos ter todos a mesma opinião. Mas sejamos honestos, se o Rui Veloso e outros tantos se fossem mesmo bons, não estariam no rol dos esquecidos. Rotularam-no do "pai do rock em portugal" não sei porquê! Duas músicas (para mim uma) que fez que ficaram nos ouvidos de toda a gente, mas pelos vistos nunca mais fez nada que ficasse nos ouvidos de ninguém, ao ponto de nunca mais se ouvir falar nele.
Sempre que o via na tv actuar, era sempre sentado num banco a cantar músicas mortas e chatas, que só me fazia mudar de canal....ah mas foi o pai do rock em portugal!! Mas ouvia outro tipo de rock, Bon Jovi, Scorpions, etc. Isso para mim é rock, agora o Rui Veloso????? Tenham a santa paciência!!
Mas não é o único, temos o Rui Reininho, que se não fosse o programa em que ele é júri...ui é mais um!!
Luís Represas, nem vou perder tempo a falar desse, Sérgio Godinho, esse vive aqui para os meus lados, e vejo-o todos os dias ir trabalhar, porque se viver da música....passa fome!! E tanto outros do género, com mais de 20 anos de carreira estão todos na prateleira e porque será??
Os tempo mudam, e por vezes, os artistas têm que se reinventar, como fez a Rita Guerra. Em Portugal para se ter sucesso, ou pimba ou fado! Até o Marco Paulo que teve tanto mas tanto sucesso, e não era do mesmo género e que abrangia mais faixas etárias, também está escondido!
A Agata, outra que tanto sucesso teve, vem agora queixar-se!! O que ela queria? Ela passou de folhos e pimbalhada ao vestir de preto e cantar músicas do Senhor, amén e aleluia....reformou-se ups!!
Ninguém quer ver uma Agata gorda e vestida toda de preto e de mãos postas a cantar, um contraste que nada tem a ver. 

O público quer sangue novo, quer novidades, lá está...têem que se reinventar. Todos os dias nascem artistas, é um meio competitivo e toda a gente sabe disso. 
José Cid também veio se mostrar indignado, mas esse ao menos sabe puxar pelo público em palco, sabe animar, o Rui Veloso nãoooo!! José Cid sempre se manteve na ribalta de uma maneira mais disfarçada, tem outra dinâmica. Em Portugal não se pode ficar à sombra da bananeira e isso se vê muito, assim....ficam pelo caminho...

A malta mais nova nem sabe quem é o Rui Veloso, também não perdem nada!!

Agora podem atirar pedras à vontade!!!


...que venham elas...

16 comentários:

Anónimo disse...

Ok este post nem merece pedras.
No coment!

JS disse...

Olha este post é muito injusto. Não vou falar dos meandros do espetáculo nem dos média (como as rádios) que metem na prateleira quem as editoras querem, mas dizer que o Rui Veloso escreveu duas músicas... o Rui Veloso cantou toda a vida letras do Carlos T, musicadas por ele. Pode gostar-se, ou não do Rui Veloso, mas não há como negar que foi e é um dos grandes músicos portugueses dos últimos 30 anos.
Rui Veloso foi pelo menos duas vezes convidado a tocar com B. B. King. Pode não ser o pai do Rock português, mas é certamente o pai do Blues português.
Desculpa, aceito que não gostes de Rui Veloso, pois como disse ontem, gostos não se discutem. Mas, com toda a frontalidade, acho que não estás bem documentada e acabaste de dizer uma carrada de disparates acerca do Rui Veloso que, pode nem ser o pai de nada, mas é sem dúvida um músico completo. E não está assim tão esquecido. Os jovens querem ouvir outras coisas... tudo bem. One Direction são os pais de quê? Ou é preciso ser pai de alguma coisa para ser um grande músico?
Olha, eu tenho um ódiozinho de estimação pelo Rui Reininho, por achar que é estúpido, mal criado e provocador, mas não é por isso que deixo de reconhecer os GNR como outra das grandes bandas portuguesas. Só quem conheceu o panorama musical português antes da década de 80, pode renegar aqueles que foram capazes de tirar a música portuguesa do marasmo do salazarento nacional-cançonetismo.

Põe-te em sentido e bate pala ao Rui Veloso, porque é graças a ele e a meia dúzia de músicos daquela geração, que não andamos todos a ouvir música pimba. :)

JS disse...

B. B. King e Rui Veloso

Anónimo disse...

Um aplauso JS!
Eu não diria melhor.
Subscrevo.

Katy Single disse...

JS podes ter toda a razão no que estás a dizer. Eu tenho 35 anos e infelizmente levei muito com o Rui Veloso, ou não, porque mudava de canal. Vou continuar a dizer que NÃO GOSTO NÃO GOSTO NÃO GOSTO das músicas dele. Ele podia estar a dar comida aos pobrezinhos que continuava a dizer que NÃO GOSTO DAS MÚSICAS DELE!!! E para estar esquecido, é porque muita mas muitaaaaa gente não gosta dele.
Não bato pala a ninguém e muito menos QUEM NÃO GOSTOOO!! Não sou obrigada a gostar e tens que respeitar a minha opinião.

Suricate disse...

Bom dia Katy.
Não gostas, ok, já percebi, todos temos direito a isso, já o disseste, ponto. Agora pára tu de atirar pedras, corres o risco de com uma atingires alguém de quem gostes.

Em Portugal é muito fácil "estarmos esquecidos" e não tem nada a ver com gostar, ou não gostar.

Suricate disse...

Adenda: Estás em tua casa, voltas ao assunto as vezes que te apetecer, mas informa-te, não há nada pior do que uma opinião fundamentada em pura ignorância.

jinho

medusa disse...

Acho o Rui Veloso um grande ícone da musica portuguesa...e se os jovens de hoje não sabem quem ele é é porque só ouvem "musica"(se é que se pode chamar música) pastilhada.
Mas se não gostas do estilo dele tens esse direito e o direito a expressa-lo, no entanto acho que também não podes diminuir a importância dele na música portuguesa.

FireHead disse...

Em Portugal só gosto mesmo é dos Xutos e Pontapés por serem uma banda consistente e com provas dadas. Há canções boas de outros grupos e cantores também, mas aqui e ali. Rui Veloso? Também não o acho nada de especial.

Beijinhos.

Anónimo disse...

Com 35 anos já tinhas obrigação de estar mais informada em relação à música portuguesa.

Katy Single disse...

Mummy Suri tens toda a razão, nem vou perder mais tempo com isso. Vou voltar aos posts de flores e paisagens e afins :)))

Katy Single disse...

Anónimo eu por ter 35 anos e por já ter levado uma overdose da criatura é que não perco mais tempo com isso.Sorte daqueles que têm 20 anos hoje...não o conhecem :))))

JS disse...

Claro que respeito o teu direito de não gostares do Rui Veloso. Não concordo é com a tua apreciação do Rui Veloso músico, nem que esteja assim tão esquecido. Só está esquecido de quem não gosta dele, mas isso ninguém pode mudar, do mesmo modo que ninguém pode mudar o facto de ele ser um grande senhor da música. E a música não tem pátria.
Eu detestava o Frank Sinatra, pela música e pelas suas ligações à máfia. Mas reconheço que foi o maior naquele género musical. Ou então só eu é que tinha razão e o resto do mundo era estúpido.
Tens todo o direito ao teu gosto musical, como qualquer pessoa e se não gostas de Rui Veloso, que se lixe. eheheh
Não é por ti que ele vai terminar a carreira. Nem por quem não gosta dele. Lá terá as suas razões... as pessoas cansam-se. :)

R* disse...

Cada um gosta do que gosta. Isto é o blogue dela, é livre de escrever sobre o que gosta ou não gosta! Epá deixem lá a rapariga...
BEIJINHO KATY :)

R* disse...

Cada um gosta do que gosta. Isto é o blogue dela, é livre de escrever sobre o que gosta ou não gosta! Epá deixem lá a rapariga...
BEIJINHO KATY :)

Portuguesinha disse...

Com todo o respeito que sinto por todos aqueles que na sua profissão dão e fazem o melhor e com mais qualidade - como decerto será o caso de muitos dos nossos artistas, eu concordo contigo.

Reinventar é preciso. Pior: é preciso para ter fama e um sucesso no TOP criar algo no estilo mais popular. Não me parece que RVeloso faça esse género de artista que se "vende" ao populismo. Ele tem um estilo seu, uma forma de interpretar a sua música. E é do jeito que dizes: sentado, viola, a adormecer :) Infelizmente o seu estilo não é, de momento, o mais popular. Mas ele não muda, é a forma de viver a música. Logo, pouco se reinventa, logo, fica para trás. E é isso.

Pode ter muita qualidade mas também é, infelizmente ou não, um género de criar música que tem um público alvo e fiel mais reduzido do que o que hoje em dia constitui as massas mais consumistas. E talvez fique "condenado" a um público envelhecido. E isso também é limitador. Pois o artista que mais vende é aquela como os Rolling Stones, que tem o seu público de quando começaram até as crianças que nascem hoje.

Dou-te toda a razão qt ao José Cid. O músico da canção "como o macaco gosta da banana" é um artista por inteiro. Não o conheço sem ser por ver concertos na TV mas cá está: ele vai a todos e dá o seu melhor e entrega, com variedade, alternando entre músicas mais mexidas, mais populares e baladas. Sabe por o people a curtir.