terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Mais uma greve do Metro quinta feira!!!

Essa gente não tem vergonha nas fusas 

Estes são os salários da trupe de  arregimentados do Metro de Lisboa, que fazem greves como quem bebe um café...

Secretária de Administração -  €3.753,59
Mestre Serralheiro -  €2.969,30
Maquinista de manobras -  €2.785,17
Maquinista -  €2.587,25
Fiscal -  €2.020,66
Motorista -  €1.939,09
Agente tráfego -  €1.642,41
Desenhador -  €1.547,09
Auxiliar -  €1.476,86

Os maquinistas ainda recebem um subsidio que varia entre 317 e 475,50 euros para abrir e fechar as portas.
Os maquinistas fazem 3 horas por dia de condução.
Os funcionários do metro, à semelhança com o que acontece com os funcionários da Carris e da Transtejo, quando se reformam têm uma pensão que é igual à do último salário recebido no activo;
Quando estão de baixa têm direito a médico ao domicílio e recebem 100% do salário;
Os Maquinistas têm direito a um subsídio por cada quilómetro percorrido, mais 68 euros se não faltarem mais de 5 horas e se não faltarem no mês todo mais um prémio de 223 euros;

Os empregados e reformados viajam gratuitamente, assim como os cônjuges, os pais, filhos, enteados e irmãos que os trabalhadores tenham;
Como resultado desta mamadeira, só no ano passado o prejuízo desta empresa pública foi de 390 milhões de euros...

DE QUE É QUE O GOVERNO ESTÁ À ESPERA PARA ACABAR COM O PODER DESTA ARISTOCRACIA 'OPERÁRIA' INSTALADA EM SINDICATOS QUE FAZEM GREVES POR OBEDIÊNCIA PARTIDÁRIA E À CUSTA DO POVO POBRE E DESEMPREGADO?
----------------------------

4 comentários:

Letrinhas disse...

Não sabia nada disso. De facto, há gente que não tem um pingo de vergonha na cara.

Katy Single disse...

Até me passo com isso a sério!

Pedro M disse...

Meninas, escusam de se passar com isso.
A notícia que a Katy publica é já de 2006. Vinha publicada no Correio da Manhã, jornal de cuja credibilidade cada uma de vós terá a sua opinião. Foi escrita nesse jornal por forma a induzir em erro.
Os maquinistas não trabalhavam 3 h por dia. Os maquinistas conduziam combois em dois turnos diários, sendo que cada um deles tinha um duração máxima de 3 h por razões de segurança. Portanto, 6 h por dia a conduzir passageiros. Presumo que entre os dois turnos tenham algum descanso (incorporado no horário de trabalho), mas além disso poderiam ser chamados a manobrar comboios (sem passageiros).
Os valores, mesmo que fossem verdadeiros (o que duvido) corresponderiam a salários brutos no topo de cada escalão, i.e. seria o salário dos mais velhos e mais experientes. Mas como vos disse, duvido que os valores fossem os indicado.
Em 2009, o presidente do conselho de administração da Metro tinha um salário bruto mensal de 7225,60 euros (ver http://www.metrolisboa.pt/wp-content/uploads/Relat%C3%B3rio-e-Contas-20101.pdf)
mas o Revisor Oficial de Contas do Conselho Fiscal, um licenciado em economia inscrito na Ordem dos Revisores Oficiais de Contas, recebia 1188,14 euros por mês. Não me parece compatível este salário com o salário do Desenhador de 1547,09 euros por mês, mas pronto o Correio da Manhã lá sabe...

Beijinhos desde o Porto

Katy Single disse...

Essa notícia estava publicada no facebook num jornal, e foi tirada no dia antes. Mas acredito no que dizes sem dúvida. Apenas só não queria que fizessem tantas greves só isso lol