quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Coisas que gosto de saber!!

Investigadores norte-americanos disseram ter identificado uma nova proteína no cérebro que provoca a perda de memória relacionada com a idade, descoberta que pode conduzir a novos tratamentos para a reverter.
O estudo defende "a ideia de que a perda de memória relacionada com a idade é uma doença independente da de Alzheimer".
Utilizando ratos de laboratório e oito cérebros humanos doados à ciência, a equipa liderada pelo Nobel da Medicina Eric Kandel da Universidade de Columbia descobriu que um gene designado RbAp48 estava ligado ao tipo de perda de memória associada ao envelhecimento.
A quantidade de proteína produzida pelo gene é quase 50 por cento menor nos cérebros velhos do que nos mais novos, indica o estudo publicado na quarta-feira na revista Science Translational Medicine.
As alterações no RbAp48 foram as mais significativas observadas entre todos os 17 genes que parecem levar a mudanças relacionadas com a idade numa parte do hipocampo conhecido como giro denteado.
Nas experiências com os ratos, os cientistas descobriram que "desligando" a proteína nos ratos mais novos eles se tornavam esquecidos, enquanto o reforço da proteína nos mais velhos aumentava a sua memória.
"Ficámos surpreendidos por ver que aquele aumento não só melhorou a memória dos ratos, como levou a um desempenho semelhante ao dos ratos mais novos", disse o co-autor do estudo Elias Pavlopoulos, citado pela agência France Presse.
A descoberta fornece a primeira evidência molecular da diferença entre a perda de memória relacionada com a idade e a doença de Alzheimer, referiram os investigadores.
Kandel, que ganhou o prémio Nobel em 2000 pelo seu trabalho sobre a base fisiológica do armazenamento de memória nos neurónios, considerou "muito encorajador" o facto de os cientistas terem sido "capazes de reverter a perda de memória relacionada com a idade nos ratos".
"Os nossos resultados têm um forte potencial para serem transformados em novas terapias", reforçou Pavlopoulos.

Jornal O Sol


Sem comentários: